Um mundo demasiado pequeno para Manu Souza

Home  |  Sidearea   |  Blog   |  Um mundo demasiado pequeno para Manu Souza
manu

Um mundo demasiado pequeno para Manu Souza

Foi no estado mais pequeno do Brasil, Sergipe, nordeste brasileiro, que Manu Souza passou a sua infância e a sua juventude. 14ª filha de uma família numerosa, é, sem dúvida, na família que Manu vai buscar as suas referências.


Foi designer gráfica durante praticamente duas décadas e quis o destino que uma aula de cerâmica mudasse o rumo da sua vida. E Portugal nem fazia parte dos seus horizontes, mas uma visita a uma amiga a Lisboa que já não via há anos foi o instante decisivo para querer conhecer mais de perto a realidade da capital. Mas foi o Porto que acabou por lhe arrebatar o coração. Pequena, mas bastante acolhedora, Manu sentiu-se em casa. Não tanto pela língua, era o sentimento que a estava a puxar.


Os três dias deram lugar a um mês de experiências. Manu Souza tentou perceber a viabilidade de viver do design gráfico a trabalhar no Porto. No final da primeira semana percebeu que não seria autossuficiente pelo que passou o resto do mês a fazer coisas para as quais nunca tinha tido tempo e nem sequer lhe tinham passado pela cabeça. Fez os Caminhos de Santiago sozinha e teve o primeiro contacto com a argila pelas mãos de João Carqueijeiro, num atelier na Senhora da Hora, em Matosinhos. Uma peça que demorou quatro horas a fazer. Uma peça em que só havia lugar para a Manu e a argila. Sem interrupções. Uma partilha muito íntima de pensamentos e emoções.

(…)

Publicado na DESIGN FOR LIFE #3

PREV

O mais oriental dos arquitetos ocidentais

NEXT

Antarte abre primeira concept store e é inspirada no Feng Shui